Atualizar seu computador ou investir em um novo?

Atualizar seu computador ou investir em um novo?

Ganhamos qualidade de vida quando temos em mãos uma boa ferramenta de trabalho – é mais produtividade,  menos estresse e podemos ter tempo de sobra para outras atividades, como fazer uma caminhada ou ler um bom livro.
Mas o tempo passa… E o computador vai ficando velho, e faz parte da sua vida agora os seus constantes travamentos e lentidões excessivas – isso acontece porque existe na indústria tanto dos softwares como dos hardwares, a conhecida obsolência programada, onde por exemplo, a média de vida útil sem problemas para um notebook de boa qualidade e de excelente configuração dificilmente passa dos seis anos.

Quando se esgotam todas as alternativas de deixar seu computador mais rápido, seja removendo programas, desfragmentando o disco rígido ou mesmo formatando ao estado original de fábrica, enfim, não existe outra solução que não seja começar a pesquisar preços de um novo equipamento e convenhamos, é uma tarefa hoje muito difícil: com a alta do dólar e o aumento de demanda no mercado de notebooks para home office seus preços subiram bastante nos últimos anos. A notícia boa é que existem soluções para dar alguns anos de vida útil para aquele seu notebook ou computador de mesa que tem mais de cinco anos. Desde que esses equipamentos não tenham defeitos na sua eletrônica essencial, como placa mãe e tela, muitas peças periféricas podem ser substituídas por componentes atualizados e eficientes.

O DVD está com os dias contados
Com o passar dos anos e o avanço tecnológico muitos componentes foram ficando obsoletos e cada vez menos utilizados, como é o caso do leitor/gravador de DVD: percebe-se que a maioria dos notebooks não são comercializados com essa unidade, afinal, para o usuário é muito mais fácil salvar arquivos para uso externo em pendrives. E a tecnologia vem avançando também com a popularização de uma unidade de armazenamento de dados que até há pouco tempo era inviável sua utilização devido ao seu preço: o SSD (Solid State Drive):

O disco rígido tradicional, o HDD (Hard Disk Drive) mais conhecido simplesmente por HD , vem sendo substituído gradativamente pela unidade de estado sólido chamada de SSD, você já deve ter ouvido falar, mas afinal o que tem de tão especial esse componente? E a resposta está nas suas grandes vantagens:

  • Velocidade: de 3 a 6 vezes mais rápido – você percebe a diferença ao iniciar o sistema em poucos segundos¹ ou abrir algum programa;
  • Não possui peças móveis, uma importante característica que o torna:
    • Resistente a danos por quedas ou mudanças bruscas de temperatura;
    • Temperatura de operação bem menor que a do HD;
    • Silencioso;
    • Mais eficiente no consumo de energia, garantido maior autonomia da bateria do notebook.

As desvantagens ainda são o preço, comparando um SSD de 1TB que custa, dependendo do fornecedor, de 2 a 5 vezes mais caro que um HD de mesma capacidade. Outra desvantagem, é a vida útil do SSD ser menor que de um HD, mas considerando que você seja capaz de escrever e apagar 256 GB de dados (isso é muita coisa!) por dia em uma unidade de boa qualidade, seriam necessários 8192 dias para apresentar sua primeira falha, o que daria um pouco mais de 22 anos, então acredite, não há motivo para se preocupar (fonte: leia esse artigo do Tecnoblog).

O acréscimo de memória RAM, somado a substituição do HD por SSD já dão um bom fôlego e o que fazer com seu antigo HD? Como opção, você poderá “enclausurar” seu HD antigo para usar como uma unidade USB externa:

Também poderá substituir a unidade de DVD já que não a usamos tão frequentemente, por uma “gaveta”, conhecida por Caddy, criada para que possamos instalar nela seu antigo HD. A grande vantagem é a velocidade do barramento do HD/DVD ser superior as portas USB:

Uma configuração bem interessante: Utilizando o SSD como unidade “C:” para dar velocidade ao ligar a máquina na carga do sistema operacional assim como na abertura dos programas e jogos. O HD será a unidade “D:” onde lá serão salvos seus trabalhos, vídeos e fotos:

Conclusão
Fazer upgrade é uma solução econômica, confiável e ecológica (menos lixo eletrônico), que pode fazer sua máquina ter performance melhorada, mas precisamos colocar na balança:

  • Dependendo do sistema operacional, por exemplo, o Windows 7 não tem mais suporte da Microsoft, e sabendo disso, não está mais recebendo atualizações de segurança, se fazendo necessário um bom pacote de antivírus;
  • Em alguns testes, vimos que máquinas equipadas com processadores Intel de 1a. geração, AMD contemporâneos ou anteriores e alguns Celeron de 32 bits, não apresentavam após a atualização, melhoria que justificasse o investimento;
  • Se o notebook é muito antigo, provavelmente a bateria já não tem uma boa vida útil, necessitando sua substituição e como sabemos, baterias são cotadas também em dólar.

Orçamento
Executamos esse tipo de trabalho no nosso laboratório. Caso queira um orçamento sem compromisso, podemos remotamente verificar seu hardware e software para orientarmos e oferecer a melhor solução  . Entre em contato.

(1) Foi feito um teste com notebook Samsung i5 segunda geração com 6GB de RAM e Windows 10 Home: o tempo do momento de ligar até abrir a tela com seus respectivos ícones, com HD foi de 2’45” e agora, após a instalação de um SSD de apenas 248GB utilizado para o sistema operacional e programas o tempo foi de 39 segundos, só não foi menor o tempo devido às limitações do hardware: