Photo Resizer: Redimensionar e colocar marca d’água na imagem

Photo Resizer: Redimensionar e colocar marca d’água na imagem

Uma dúvida de um grande amigo (e nosso cliente) cuja solução a gente resolveu compartilhar aqui no Blog: Os celulares e câmeras hoje possuem resolução fotográfica absurda e isso acaba se refletindo no espaço que temos para armazenar essa “massa” de imagens cada vez maior.

Uma das soluções é reduzir a resolução por exemplo, você sabia que uma imagem de 4000 x 3000 pixel ocupa cerca de 5MB, enquanto que outra, de 800 x 600 pixel apenas 450 Kbytes?

Para reduzir uma imagem, podemos ir no Paint e fazer essa redução (redimensionar a imagem), mas esse é um processo trabalhoso, afinal, é feito uma por uma, mas existe uma solução gratuita, leve que funciona no Windows, onde poderá fazer o redimensionamento das imagens de um lote inteiro selecionado ou de uma pasta:

O FastStone Photo Resizer é uma ferramenta (gratuita para o usuário doméstico) de conversão de imagens onde você poderá também renomear e até colocar uma marca d’água. O link para download está aqui.

 

TUTORIAL:
Vamos colocar aqui três funções mais utilizadas, aí depois se gostar, sugerimos que você se aprofunde nas demais: vai se surpreender.

1- CONVERSÃO
Essa é a primeira função que vamos conhecer, “Batch Converter” (ou conversão em lotes):

1- Batch Convert – Converte uma ou diversas imagens com um simples clique no botão “Convert”
2- Batch Rename – Renomeia uma ou diversas imagens com um simples clique no botão “Rename”
3- Modo de exibição – Os ícones representam nível superior da pasta, recarregar e modos de exibição
4- Separar arquivos para conversão – Aqui você pode selecionar um ou mais arquivos selecionados
5- Settings – Você define qualidade e propriedades particulares das imagens
6- Browse – Aqui você define em qual pasta deseja salvar as imagens convertidas (não use a mesma pasta de origem)
7- Advanced Options – É a mais importante função e que será dada uma atenção especial
8- Convert – Botão para converter ou redimensionar a(s) imagem(ns)

PARA REDIMENSIONAR:
Na aba (1) Batch Convert primeiramente, você precisa procurar a pasta onde estão as imagens que deseja converter:

Depois que abriu, você vai perceber que só arquivos de imagens são exibidos:

…se você quiser, pode visualizar (3) quais imagens deseja selecionar como faz no Explorer, elas ficarão destacadas e em seguida arraste (ou use o botão “Add”) para a área a direita: é ali a lista das imagens que serão convertidas. Se quiser converter todas, utilize o botão “Add All”.

Feito isso, vamos em (5) “Settings”: Geralmente não mudamos nada por aqui, a menos que queira alguma alteração específica, como converter em tons de cinza, bastando selecionar em “Photometric”:

Antes de definir o tamanho da imagem, vamos definir o tipo do arquivo “Output Format”  (geralmente deixamos em *.jpg,) e o local “Output Folder” onde vamos salvar nossas imagens convertidas:

“Advanced Options” (7): Para não deixar o texto longo e maçante, vamos direto ao assunto e usar APENAS as aba “Resize” (marque ela [x]) e vamos definir a porcentagem (selecione “In Percentage”).

Para imagens de 5MB, convertendo em 20% você tem imagens com razoável resolução que poderá usar em sites de e-commerce, enviar por email ou aplicar em apresentações por exemplo. Você pode ter uma prévia de como ficará a imagem, clicando no botão “Conversion Preview” indicado abaixo:

Você percebe a diferença: à esquerda está a imagem original e à direita, como ficará a resolução da nova imagem:

Se não estiver com a qualidade que você espera, vá alterando a porcentagem ou o tipo de arquivo a seu gosto.

MARCA D’ÁGUA – Resta agora colocar uma marca d’água: isso é muito usado quando queremos que nossas imagens não sejam usadas por terceiros e também para identificar o autor ou o negócio. Podemos colocar dois tipos de marca d’água, que pode ser em forma de texto ou uma imagem e pode sim, usar a combinação das duas. Vamos começar pelo formato texto, na aba “Text”:

Primeiramente [X] em Add Text:

A interface é bem simples, acima à esquerda você coloca o texto que achar conveniente, mas também tem as variáveis (botão “Insert a Variable”) que são textos prontos, como por exemplo, data, hora, nome do arquivo, dados EXIF, etc. Pode alterar o tipo da fonte, seu tamanho, sombra (Shadow) e cor de fundo (Background). Na área em azul é a simulação do local dessa marca d’água e você pode arrastar para a posição que quiser da imagem.

No exemplo acima, resolvemos colocar o nome do local e agora vamos para a imagem, na aba “Watermark”:

Primeiro [X] Add Watermark:

Essa é a interface para alterarmos a marca d’água: lembre-se que a imagem para ficar legal precisa ser no formato PNG com o fundo transparente – Acima, nos três pontinhos vamos procurar a imagem, que pode ser um símbolo, uma marca ou logotipo, por exemplo e abaixo é o local onde ficará essa imagem e, assim como na aba Text, você pode arrastar para onde achar melhor…

Acima, colocamos um logotipo (vale lembrar que o FastStone File Resizer não tem a opção de editar a imagem, como reduzir ampliar ou remover o fundo), nos destaques estão as opções para esse exemplo.

E aí está a simulação do nosso exemplo, no começo, pode ser um pouco complicado, mas pega logo o jeito…

Assim quer se estiver Ok, clique em “Convert”:

Você verá em seguida a tela de processamento e o resumo da conversão:

Temos acima a lista dos arquivos e respectivos patch (localização dentro do Windows), o tamanho individual antes e após a conversão a taxa de conversão e quanto foi salvo. Na parte inferior, a visão global dessa conversão, mostrando os tamanhos antes e depois da conversão e quanto foi salvo. A opção [x] “Open Containing Folder” abre no Explorer a pasta onde estão as imagens salvas, quando clicamos no botão “Done” (feito).

E é isso: nossas fotos foram convertidas em um tamanho menor, com uma qualidade aceitável e percebeu que o nome é o mesmo? Pois então, para evitar confusão e nos organizar, seria muito bom mudar o nome do arquivo de uma forma que fique fácil de lembrar depois, mas não “um a um” pois daria muito trabalho, imagina um lote com 50 fotos!

.

2- RENOMEAR
Abaixo a tela da função “Rename”, clicando na aba “Batch Rename” (renomear em lotes) – IMPORTANTE: LEMBRE-SE NUNCA RENOMEAR AS IMAGENS ORIGINAIS, por segurança, sempre mantenha as imagens originais até ter certeza que terminou o trabalho.

Com visual bem parecido com a aba “Batch Convert” vimos que não tem nenhum segredo agora, vamos ao destaque para definirmos o “Template” ou a “máscara” de como queremos identificar o nome do arquivo. Preste atenção nas dicas (“Tips”).
Nesse exemplo, vamos querer que o nome do arquivo tenho o local, a data que foi criado e uma sequencia numérica de 2 dígitos – No campo “Template” vamos digitar o local, nesse caso vai se chamar “Represa”, a data terá o formato  dia, mês e ano, como por exemplo 15-07-2021 e  hífens “-” para separar tudo isso (lembre-se que alguns caracteres são proibidos pelo sistema Windows como / ou \). Nosso Template vai ficar assim: Represa-$D-$M-$Y-## vamos ver como vai ficar? Primeiro vamos dar um “Preview” :

Se estiver “OK” clique no botão “Rename” – Lembre-se que ele renomeia o arquivo e não cria um novo, como acontece na conversão:

Na pasta, nossos arquivos convertidos agora estão renomeados.

Esse é uma das fotos do nosso resultado final:

Bom, é isso aí. Esperamos que esse post ajude bastante gente e na nossa seção de Downloads, vamos colocar o link desse software e também do Greenshot: um excelente software para captura e edição de telas do Windows.

 

Os comentários estão fechados.