Vírus: como conviver com essa ameaça?

Vírus: como conviver com essa ameaça?

Tem gente que não liga muito para esse assunto, mas tem outras pessoas que nem dormem, e independente do grau de preocupação é muito importante ter a consciência e algum conhecimento sobre vírus de computador, afinal, eles são sim uma ameaça, e isso vem de muitos anos, como por exemplo o vírus “ping-pong” que exibia na tela uma “linda” animação de uma bolinha, enquanto o HD ou disquete iam sendo formatados:

Acima a tela do ping-pong em ação: sua tecnologia foi evoluindo tanto que a única semelhança com as ameaças atuais é o apelido “vírus”. Eles estão cada vez mais sofisticados e ficam escondidos em todo lugar: podem estar dentro de um site com conteúdo malicioso no seu código interno, num anexo de e-mail ou em alguma mídia externa (pendrive, sd ou hd externo).

Infecção
São diversas as formas que os vírus é ativado, mas a maioria das vezes o computador é “infectado” através de ações do próprio usuário: ele pode abrir um anexo de e-mail com um conteúdo de título relacionado ao nosso cotidiano como “fatura.pdf” ou “copiaDeCheque.zip”. Tem também sites com códigos embutidos dentro de fotos, anúncios ou chamadas feitas para atrair a atenção: “veja se você ganhou o prêmio…” ou “sua máquina foi infectada, clique aqui para remover o vírus…” com o objetivo de executar esses códigos maliciosos: é o que chamamos de engenharia social, aquela que induz o usuário dar o click para abertura do anexo ou um link apenas pela curiosidade…
Essa, acredite, é a pior forma – a maioria desses tipos de vírus abre “portas” de comunicação para que comandos externos e acessos remotos sejam feitos em buscas e envios silenciosos de informações ou gravações de telas para que os cibercriminosos obtenham dados importantes, como cartão de crédito ou outras informações que tragam algum lucro, como um ladrão invadindo uma casa procurando objetos de valor. Nesse mundo do crime tem também os “sequestradores” com os temíveis e (felizmente) raros rasomware, onde o vírus criptografa todo o conteúdo do seu HD e o autor manda um e-mail exigindo um “resgate” que depois de pago, envia um software e senha para decriptação. Por sorte nossa, a maioria dos vírus são “light” e prejudicam menos, mas mesmo assim são insistentemente “chatos”, deixando o computador lento e enchem suas telas quando conectado à internet com propagandas. Ele são são conhecidos por adware.

Mudanças de atitude
Mesmo que seja adquirida a melhor solução de anti vírus, não podemos confiar, por isso, seguem algumas dicas bem simples que podem dar tranquilidade e ser aplicadas por qualquer usuário:

REGRA DE OURO: NÃO CLIQUE OU TENTE ACESSAR ALGUM LINK QUE NÃO CONHEÇA, PRINCIPALMENTE VINDO DE APLICATIVOS DE MENSAGENS, EMAIL OU DE NAVEGADORES (BROWSERS).

  • Antivírus: Imprescindível em qualquer computador, se já tiver o Windows Defender instalado no seu Windows 10 ou um bom antivírus para as versões anteriores do Windows, já ajuda bastante.
  • Duas ou mais soluções de antivírus não te protegem em dobro e mais prejudicam que ajudam, pois podem criar os chamados “falsos positivos” eliminando funcionalidades essenciais, tanto do antivírus A como do antivírus B. Fazendo uma analogia, seria como duas pessoas tentando pegar no chão uma mesma moeda ao mesmo tempo: é dor de cabeça na certa.

 

  • Quando navega na Web, desconfie de tudo…

    • Se a máquina está demorando para abrir o browser ou durante a navegação na internet surgem mensagens a todo momento assim como algumas alterações visíveis na página inicial ou de seu buscador;
    • Páginas de sites que pedem informações pessoais cujo o endereço na parte superior do navegador que não se inicia com “https” ou sem aquele símbolo de cadeado;
    • Os golpistas fazem clones de páginas para que você coloque dados e até senhas pessoais, por ex: “www.caixaeconomiica.com” ou “www.carrefur.com.br”: são páginas web com logotipo iguais aos usados da empresa, e-commerce ou banco, porém alguns detalhes como ortografia e o próprio endereço trazem suspeitas;
    • Ao acessar o site do seu banco ou algum outro que pede dados sigilosos como seu CPF, acostume-se com a navegação invisível: no seu navegador tem a opção de acesso a janela privativa ou navegação anônima: é uma forma que impede seu browser de guardar informações sobre o seu acesso, como os campos de formulário preenchidos e ao terminar, limpe o seu histórico (Crtl+Shift+Delete).

 

  • Pergunte sempre: 
    • Se você conhece a pessoa que lhe mandou por e-mail algum anexo estranho por exemplo, pergunte a ela por telefone ou mensagem se foi ela que realmente mandou, e questione sobre o seu conteúdo;
    • Não é vergonha alguma se você não sabe como agir diante de algo estranho que esteja desconfiado: pergunte à alguém que tenha um pouco mais de conhecimento. Se não conhece ninguém, posso tentar ajudar, estou aqui à disposição 🙂

 

“Tá, mas já são 2 da madrugada e não estou a fim de acordar ninguém: cliquei sem querer no link e tenho quase certeza que possa ser um vírus… Como posso remover, ou verificar se existe algum vírus?”

Primeiramente, nada de pânico: Verifique se seu antivírus está ativado e claro, atualizado: geralmente tem um pequeno ícone dele próximo ao relógio na barra de tarefas, na maioria das vezes passando o mouse por cima dele dá para ter a informação se está ativado ou não e com o botão direito do mouse existe a opção de fazer varredura (também chamada de scan) de seu computador.

Existem algumas ferramentas gratuitas que podem oferecer um certo alívio (e sono mais tranquilo) que muitas vezes resolvem instantaneamente a maioria dos problemas de malware (algum software malicioso ou nocivo) e adware (algum programa que, sem permissão exibe uma grande quantidade de anúncios) e a mais recomendada é o ADWCleaner – É um anti malware e anti adware muito fácil de baixar e executar (lembre-se do botão direito do mouse para executar como administrador) Link: https://br.malwarebytes.com/adwcleaner/

Link supeito
Está desconfiado ou tem curiosidade sobre o conteúdo de algum link que recebeu? Existe uma ferramenta online que verifica se é alguma armadilha. Na maioria das vezes detecta se existe ali algum código mal intencionado, que é o Virus Total. Segue o endereço do site: https://www.virustotal.com/gui/

Clique no ícone “URL” e cole o link suspeito. Você pode enviar o arquivo também, mas não é muito recomendável pois pode sem querer dar duplo clique e ativar o vírus…

 

Limpeza ajuda seu computador rodar mais “liso”
Se achar que a sua máquina ainda está lenta, mesmo quando você já tenha removido o programa ou jogo que achou ter desinstalado completamente pode ser que existam ainda arquivos inúteis e bibliotecas de programas ainda sendo utilizados pelo sistema .  O CCleaner – Não é um antivírus, mas se você ainda acha que sua máquina esta “pesada” instale e faça a limpeza dos browsers e erros do registro do Windows. Se tiver mais intimidade com o sistema, pode verificar também quais programas iniciam junto com o Windows, eles ocupam boa parte do sistema deixando o máquina mais lenta… Link:  https://www.ccleaner.com/pt-br/ccleaner/download/standard

Além do CCleaner, temos dois utilitários que já vem com o Windows nas Ferramentas Administrativas do Sistema do Windows 10 ou Ferramentas de Sistema nas versões anteriores, que são a “Limpeza de Disco”: uma limpeza dos arquivos temporários e de atualizações do Windows que o sistema não utilizará mais e libera um bom espaço do disco. Existe também o “Desfragmentador de Disco” que agrupa os arquivos e pastas fragmentadas durante muito tempo de uso do computador, melhora consideravelmente a velocidade de leitura e gravação do HD. Obs: Se a unidade for SSD não necessita desfragmentação.

Bom, é isso por enquanto. Esperamos que esse pequeno post tenha ajudado em algo e qualquer coisa, é só contatar … E até breve, com o futuro lançamento do novo Windows, programado para o dia 24 deste mês.